Homem luta na justiça para provar que esta vivo e perde ação

Para se provar que está vivo o ser humano não deveria precisar de mais do que isso: estar vivo. Mas esse homem enfrentou tanta dificuldade depois de ser dado como morto que até perdeu a ação na justiça. O senhor  Constantin Reliu, de 63 anos, é romeno e viu sua vida virar de cabeça para baixo ainda em 1992, quando saiu do país para viver na Turquia.

A decisão, aparentemente inofensiva, acabou voltando contra Reliu em 2016. Quando foi para Turquia, o homem deixou família e amigos para trás e nunca mais entrou em contato. Em 2016, a esposa romena dele pediu a justiça que fosse emitido um atestado de óbito, para que ela pudesse dar continuidade a vida.  Constantin não dava sinal de vida desde 1992, foi o suficiente para presumir que estivesse morto.

O problema é que o governo turco descobriu que  Constantin estava com os documentos expirados e decidiu deporta-lo de volta ao seu país de origem. Ao chegar na Romênia, descobriu que estava morto. O homem ainda tentou entrar com recurso, mas a Justiça afirmou que ele perdeu o prazo para contestar a decisão. Que situação, ein? Seus bens na Romênia agora pertencem à ex-esposa, e não há nada que ele possa fazer a respeito.